6 de novembro de 2011

Caçada - P. C. Cast e Kristin Cast

CAST, P. C.; CAST, K. Caçada. Osasco, SP: Novo Século, 2010.
"Caçada" é o livro 5 da série House Of Night, uma das mais famosas e vendidas nos últimos anos.

A história retrata a transformação de uma simples humana em vampira, a jovem Zoey Redbird, que com apenas 17 anos descobre-se a verdadeira Sacerdotisa da deusa Nyx (protetora dos vamps).

Nesse volume, a guerra se inicia através do aparecimento de Kalona e a revelação explícita que Neferet, a Sacerdotisa da Morada da Noite, abandonou Nyx e optou pelas trevas.

Em uma batalha envolvente, Zoey precisa de seus amigos para combater todo o mal que se alastra pela cidade e, consequentemente, por todo o mundo. Mas, isso não é tarefa fácil, uma vez que Kalona é um anjo imortal e Neferet acumulou poderes fortíssimos.

Dos cinco volumes que li, considero "Caçada" como o mais envolvente, apesar de não aprovar/gostar do comportamento de Z. em alguns assuntos (principalmente, relacionados aos seus namorados rsrs).

Como já disse, para os fanáticos por vampirismo, a série House Of Night é uma ótima pedida!

Por Thais M.

23 de outubro de 2011

Indomada - P. C. Cast e Kristin Cast

CAST, P. C.; CAST, K. Indomada. Osasco, SP: Novo Século Editora, 2010.
Em Indomada, quarto volume da série House of Night, Zoey Redbird se vê em uma complicada situação: abandonada por seus melhores amigos, seu professor é brutalmente assassinado, seu namorado termina o relacionamento após ter visto ela com outro e para finalizar tem a absoluta certeza de que sua poderosa mentora, Neferet, está usando seu poder de Sacerdotisa para as forças do mal.

O que fazer agora? Com a ajuda de sua amiga, Aphrodite, Z. tenta reconquistar seus amigos Damien, Jack, Shaunee e Erin, para que uma visão não se cumpra: a morte de Zoey sozinha e sem ajuda de seus companheiros.

Mas, isso ainda é pouco se comparado com os problemas que o grupo enfrentará. Apesar de algumas vezes eu me revoltar com Zoey, esse livro é o início de uma grande batalha entre vampiros, demônios, nephilins e humanos.

Acredito que o quinto volume será de "roer as unhas", pois esse deixa um gostinho de quero mais.

Se você ainda não leu essa série está perdendo momentos de diversão, raiva e agonia. Muito bom!!!

Por Thais M.

17 de outubro de 2011

Souvenir - Therese Fowler

FOWLER, Therese. Souvenir. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

Carson e Meg são adolescentes loucos um pelo outro até que, aos 21 anos, ela anuncia que vai se casar com outro homem. Carson, atordoado, mergulha na música para afogar suas mágoas, o que acabará por fazer dele um grande astro do rock. Meg se entrega ao papel de esposa do homem que salvou sua família da ruína e a sua profissão de obstetra. Duas décadas se passam até que as lembranças da juventude vêm bater com força à porta dos dois.

Meg estava com um problema. Ela tinha a doença de Lou Gehrig – ou ELA – uma doença neurodegenerativa fatal, que matava a pessoa aos poucos, paralisando todos os seus movimentos, até o ultimo suspiro.

Meg precisava de Carson, não só por causa da doença fatal, mas porque ela não queria mais sentir sofrer.

Assim como ela, ele também precisava dela por perto, porque a dona de seu coração era ela.
Algumas coisas nós ganhamos, algumas nós perdemos. E o livro, deu a entender que não importa o quão louco seja, mas devemos fazer, nunca desistir, porque como Meg, a vida poderia mudar em questão de dias, literalmente.

Em muitas partes do livro eu me encaixei na situação de Meg.

Esse livro é para aqueles que não se importam de chorar.

Enfim, eu gosto de livro deste gênero drama e romance, me traz para mais perto da realidade, me mostra que nem tudo são flores, nem tudo é azul, que existem desafios, barreiras e batalhas a vencer.

Por Marlene S.

16 de outubro de 2011

A Esperança - Suzanne Collins

COLLINS, Suzanne. A esperança. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

Último livro da trilogia “Jogos Vorazes” da autora americana Suzanne Collins. Impossível não mencionar o quanto essa história mexeu comigo. Em momentos (boa parte da leitura) senti ódio, raiva, dor e tristeza. Apesar de ser uma obra de ficção, infelizmente, existem fatos reais que, com toda certeza, serviram de base para a autora na hora da descrição da revolução (matança, busca pelo poder, torturas, são pequenos exemplos).

O primeiro volume, “Jogos Vorazes”, apresenta Katniss e Peeta, ambos tributos do Distrito 12. Após uma destruição apocalíptica, somente um país surgiu mediante as cinzas: Panem, composta por uma Capital que dita poderes e doze distritos que se empenham em fornecer suprimentos aos poderosos.
Como forma de inibir qualquer possibilidade de revolução, a Capital elaborou um reality show em que duas crianças selecionadas de cada distrito devem se enfrentar em uma arena, matando umas as outras, até que somente um vencedor sobreviva.

Mas, Katniss e Peeta fazem algo impossível: os dois tornam-se vencedores, desafiando, assim, os poderes da Capital.

No segundo volume, “Em Chama”, a Capital não aceita ser desafiada e prepara um Jogos Vorazes ainda mais sanguinário: convoca os dois vencedores de cada edição para competirem entre sim. Novamente, Katniss e Peeta juntos numa arena.

Em “A Esperança” é o desfecho de todos “Jogos Vorazes”: Katniss é declarada como personagem principal da revolução contra a Capital e seus poderes.

Uma trilogia de tirar o fôlego.... recomendadíssimo!!!

Por Thais M.

Não Conte a Ninguém - Harlan Coben

COBEN, Harlan. Não conte a ninguém. São Paulo: Arqueiro, 2009.

Dr. Beck e Elizabeth comemoravam o aniversário de 08 anos de seu primeiro beijo, no mesmo lugar onde se conheceram, quando o casal sofreu um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago totalmente inconsciente e ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer.

O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, com alguns segredos que somente o casal sabia, este e-mail levou Dr. Beck a crer que só poderia ter sido enviado por sua esposa Elisabeth.

Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem respostas: Como Dr. Beck conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?

Dr. Beck passa a ser o principal suspeito do FBI pela morte de sua esposa e também é caçado por um perigosíssimo assassino de aluguel. Ele apenas contará com a ajuda de sua melhor amiga Shauna, da célebre advogada Hester Crimstein e de um traficante de drogas.

Este livro de ficção tem um final surpreendente, gostei muito de ter lido e aconselho a leitura.

Por Marlene S.

5 de outubro de 2011

O Dom de Gabriel - Hanif Kureishi

KUREISHI, Hanif. O dom de Gabriel. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
Encontrei esse livro ao acaso. Não tive referências e nem indicação sobre o tipo de leitura que seria. Contudo, o título me chamou a atenção: “O dom de Gabriel” e logo pensei nas inúmeras opções para a habilidade desse homem.

Mas, ao ler... me deparo com um Gabriel de quinze anos que se encontra em um momento intrigante para a adolescência: a separação de seus pais.

O pai, Rex, um guitarrista da década de 60, muito famoso nesse período, é abandonado pela fama, tornando-se um homem sem sonho e sem vontade de conseguir um emprego e ajudar com as despesas de casa.

A mãe, Christine, aspirante a costureira de roupas da banda de rock de Rex, torna-se uma simples garçonete, único meio de sobrevivência.

Uma terceira personagem no livro: Hannah, a empregada que a mãe Christine contrata para cuidar de Gabriel. Uma senhora gorda, de aspecto masculino, estrangeira que não sabe falar quase nada de inglês, apaixonada por comida e que cuida do menino o tempo todo, tomando toda sua liberdade comicamente.
Gabriel tenta dar apoio emocional aos seus pais e nisso encontra seu verdadeiro dom: localizado entre a sensibilidade humana e a veia artística.

Uma mistura de criatividade, romance e realidade, Hanif Kureishi soube retratar uma história incrível e gostosa de se ler.

Por Thais M.

3 de outubro de 2011

Escolhida - P. C. Cast e Kristin Cast

CAST, P. C.; CAST, K. Escolhida. Osasco, SP: Novo Século Editora, 2009.

Escolhida, o terceiro volume da série House Of Night, é ainda mais repleto de aventuras. Zoey Redbird precisa encontrar uma solução para salvar sua melhor amiga, Stevie Rae, de uma transformação terrível: ser uma vampira “morta-viva” e sugadora de sangue impiedosa. De todos seus amigos, Z. encontra apoio na sua ex-inimiga Aphrodite.

Além de ter esse problema a ser resolvido, Zoey envolve-se num triângulo amoroso que a leva a decisões erradas que afetarão para sempre o seu conceito de amizade na Morada da Noite.

Mas isso é pouco perto das catástrofes que surgirão: dois assassinatos da escola de vampiros intrigam a sociedade. Todos os acontecimentos apontam que o Povo da Fé é o autor dessas terríveis crueldades contra os vamps.

Zoey se vê diante de um drama pessoal e numa posição realmente difícil. O que fazer quando seus melhores amigos não acreditam mais em você? Até onde seus segredos poderão ser expostos? Como comprovar que Neferet, a Grande Sarcedotisa de Nyx, é na realidade uma vampira cruel, egoísta e maldosa?

Leia!

Livros da Série House Of Night

Por Thais M.

Um Motivo Para Viver - Eliana Machado Coelho


"É uma doadora incondicional. Diante do quadro que se apresenta, sua porta voz do pedido de doação de seus orgãos. Muitos podem continuar vivendo com a decisão de vocês - Após pequena pausa, o médico perguntou com a voz meiga entendendo a dor que todos sentiam naquele momento: - A família autoriza a doação?"

O que fazer diante desta situação? No que baseamos para tomar tal decisão? Quais as consequências? É certo? É errado doar os orgãos? O que nos diz a espiritualidade?

Filhos adotivos? Qual a diferença entre os filhos naturais e filhos adotivos? Essas diferenças se encontram nos filhos ou nos pais? Existe filho adotivo? Afinal, o que significa ser, ou ter, um filho adotivo?

Abandono de um filho, violência à mulher, filhos adotivos, doações de orgãos.....são estas e muitas outras situações que Schellida, psicografada por Eliana Machado Coelho,  mais uma vez, nos mostra numa história empolgante, repleta de emoções, ensinamentos e conflitos interiores, nos fazendo refletir e irmos à procura de um motivo para viver. E sempre o há!

Por Mirlei Saes

1 de outubro de 2011

O Vinhedo - Barbara Delinsky

DELINSKY, Barbara. O vinhedo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

O Vinhedo é uma leitura da melhor qualidade, a festa foi regada à melhor safra das vinhas de Asquonset, o belo cenário que é descrito pela autora nos faz viajar e imaginar cada detalhe.

Olívia Jones é fruto de uma triste história de abandono de pai, mãe e de uns tantos homens mal escolhidos, ela é boa gente sem ser boba; é frágil, sem cair na fraqueza; e é batalhadora - luta para criar sozinha uma filha com dislexia, sem muito dinheiro no bolso - sem ser cínica. Mas, acima de tudo, Olívia é uma artista. Ela vê o mundo com os olhos da fotógrafa e restauradora que é e com a imaginação da escritora que virá a ser e acredita que, apesar de tudo, alguma boa surpresa a aguarda adiante no caminho.

Quando é contratada por Natalie para morar e trabalhar em Asquonset durante o verão, escrevendo as memórias da proprietária, Olívia acha que esta é a boa surpresa pela qual tanto esperou. Empacota a sua vida e a da filha em algumas poucas bolsas e pega a estrada com a certeza de que encontrará, no vinhedo, um sentido para a sua vida e, em Natalie, uma substituta para a mãe que não teve.

Enfim esta é uma história poderosa e comovente, a fantasia de uma vida ideal, o relacionamento perfeito, que se choca com a realidade.

Aconselho a leitura deste romance, este é o melhor e mais precioso romance que já li.

Por Marlene S.