14 de outubro de 2006

Pablo Neruda


Neftali Ricardo Reyes Basualto, ou simplesmente Pablo Neruda, nasceu no Chile em 1904.
Durante o início de carreira, Pablo retratava em suas poesias uma angústia extremamente romântica, a qual contagiava seus leitores.
Alguns anos depois, passou por uma fase surrealista, além de se tornar marxista e revolucionário nas questões da República Espanhola e latino-americanas.
Em 1971, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura.


Suas obras principais:
A Canção da festa
Crepusculario
Vinte poemas de amor e uma canção desesperada
As uvas e o vento


Dois...
Apenas dois.
Dois seres...
Dois objetos patéticos.
Cursos paralelos
Frente a frente...
...Sempre...
...A se olharem...
Pensar talvez:
“Paralelos que se encontram no infinito...
”No entanto sós por enquanto.
Eternamente dois apenas.
Pablo Neruda
(1904-1973)

Um comentário:

Thais Miassi disse...

Optou-se por iniciar a "viagem" literária através dos grandes poetas e poetisas, demonstrando de forma breve, um pequeno histórico do autor, suas obras principais e uma poesia.