3 de julho de 2011

A Mulher de Pilatos

MAY, Antoinette. A mulher de Pilatos. Rio de Janeiro: Sextante, 2008.

“A Mulher de Pilatos” é um livro emocionante e repleto de informações históricas sobre o Antigo Império Romano e os costumes da sociedade da época (adoração a diversos deuses, o domínio do homem sobre a mulher, os castigos dos pecados, a escravidão, as lutas entre os gladiadores, etc).

A autora Antoinette May cria uma história em que ficção e realidade se misturam com perfeição ao contar a vida de Cláudia Prócula.

Nascida com o dom da premonição, Cláudia era atormentada por visões de guerra e morte desde a infância. Mas, seu comportamento era diferente das outras mulheres: ao mesmo tempo que se comportava como uma dama era astuta e perseverante nos seus desejos.

Com essa personalidade inquietante conquistou o jovem Pôncio Pilatos. Mesmo casada, Cláudia se apaixona perdidamente pelo gladiador Holtan, mas continua lutando ao lado do marido para manter a ordem na sociedade romana, tomada pelo caos político e social.

Nesse tempo, conhece a sua amiga Miriam de Magdala, uma famosa prostituta da época. Cláudia prevê um homem que modificará toda a vida de sua amiga: um homem chamado Jesus.

Apesar do dom da vidência, a domina de Pilatos não consegue interferir no curso da história e evitar um dos mais trágicos acontecimentos de todos os tempos: a crucificação de Jesus.

Envolvente do início ao fim, riqueza de detalhes e repleto de romance, religião, aventura e suspense, “A Mulher de Pilatos” apresenta a possível vida dessa misteriosa mulher que, apesar de aparecer uma única vez na Bíblia, está profundamente ligada à história do cristianismo.

2 comentários:

Marlene disse...

Este livro me surpreendeu, pois a autora conseguiu dar a esse tema difícil, leveza e ao mesmo tempo agilidade, me prendeu até a última página. É interessante ver como vivia uma família do Império Romano, em tempo tão conturbados, cheios de intrigas e lutas pelo poder. Um livro muito bom, cheio de história, romance e aventura. Eu recomendo, pois vale a pena ler!!!

Anônimo disse...

Onde encontrar esse livro? Já procurei mas parece esgotado na editora.