23 de setembro de 2011

Branca como o Leite, Vermelha como o Sangue - Alessandro D´Avenia

D´AVENIA, Alessandro. Branca como o leite, vermelha como o sangue. Rio de Janeiro: Bertrand, 2011.

É ótimo esse livro tem um toque muito especial, diferente de quase tudo que já li. Ele tem, digamos assim, uma filosofia um tanto quanto suave e forte ao mesmo tempo. Ele é um livro que vai da dor e passa para a paz de uma maneira rápida e sutil.

Leo é um adolescente que faz o que é normal para os adolescentes: toca sua guitarra, detesta escola, adora o futebol e está apaixonado. Mas, é essa paixão que o torna diferente dos demais. É essa paixão que faz com que ele declare: "Nasci no primeiro dia de aula, cresci e envelheci em apenas duzentos dias". O primeiro amor de Leo o fez um homem, lógico, que um homem que tem muito no que amadurecer, mas o fez homem.

Esse romance me fez navegar e reviver minha vida de adolescente, as dúvidas que tive assim como Léo teve. Este livro faz com que vivamos aquela realidade, que é amarga, mas é doce. Vale a pena se deliciar em cada palavra e refletir a cada frase. Essa história nos faz crescer e nos ajuda a ver que a solução pode estar do seu lado, é só olhar um pouquinho para os detalhes pra perceber que tudo sempre valeu a pena.

Fiquei encantada com esta leitura que cheguei a derramar muitas lágrimas, me fez pensar sobre vários aspectos da minha vida, e achei muito interessante com as comparações de cores que o autor usa nesta história.

Lindo....lindíssimo....aconselho a leitura!!!

Por Marlene S.

Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei esse livro. Uma obra leve, prazerosa e romântica. O autor já está entre os meus preferidos!!!