30 de setembro de 2011

Feia - Constance Briscoe

BRISCOE, Constance. Feia: a história real de uma infância sem amor. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

Nunca imaginei que poderia existir uma mãe tão sem coração. Este livro Feia é a história real de uma infância sem amor. Imagine uma filha entregar sua fotografia, tirada na escola, para sua mãe. E sua mãe olhava da fotografia para a filha . Da filha para a fotografia. E dizer: “Meu Deus, como você pode ser tão feia. Feia. Feia.”

Essas palavras cruéis são apenas o começo. A mãe de Constance foi sistematicamente violenta com a própria filha, física e emocionalmente, durante toda a sua infância. Apanhando e sendo privada de comida, Constance estava tão desesperada, que foi sozinha até o Serviço Social e suplicou por proteção. Quando isso não deu certo, tentou dar fim à vida, tomando alvejante, uma vez que era chamada de “germe” por sua mãe.

Desenvolveu caroços nos seios, uma situação médica rara para uma criança, por conta dos beliscões nos mamilos e socos desferidos pela mãe.

Quando tinha 13 anos, foi abandonada em casa por sua conta e risco: não havia gás, luz ou comida.
Entretanto, de alguma maneira, Constance encontrou coragem para sobreviver. Esta é uma das mais comoventes, triunfante e inspiradora história que já li em minha vida.

Aconselho esta leitura, pois deve ter muitas Constance neste mundo e que passa despercebida em nossas vidas!!!

Por Marlene S.

Nenhum comentário: